Óleo Essencial de Eucalipto

Eucalyptus globulus

Descrição

O Óleo Essencial de Eucalipto há séculos é usado como óleo medicinal. Destilado de folhas da árvore, é um óleo quente e emana aroma semelhante à cânfora. É muito usado em inalações para aliviar os sintomas da gripe, sinusite e tosse com muco. É também um poderoso anti-séptico, podendo ser utilizado para eliminar germes aéreos.

"Atacadistas e Profissionais da área, temos preços especiais para vocês, entrem em contato clicando aqui."

PREÇO: 15,00 R$
EMBALAGEM: 10ml - (frasco de vidro)

Saiba Mais

Sobre o Óleo Essencial de Eucalipto

A árvore de Eucalipto (na verdade há cerca de 300 espécies) é uma das mais altas árvores do mundo. O Eucaliptus amygdlin às vezes atinge 150 metros, sendo mais alto do que a sequóia ou California Big (Sequoia gigantea). O Eucaliptus globulus, que é a variedade mais conhecida, atinge uma altura de mais de 110 metros. Como a maioria da família de Eucaliptos, é originária do continente australiano. O nome vem do grego eucaliptus, significando “bem coberto”, pois os brotos são revestidos por uma membrana semelhante a uma taça que é descartada quando as flores brotam. As folhas são resistentes e dispostas como uma lâmina de espada; atingem 15 a 30 centímetros de comprimento, tendo entre 2,5 e 5 cm de espessura no centro. Têm cor verde-azulada e suas bordas costumam ser orientadas verticalmente. Isso deve minimizar a evaporação do óleo essencial e da água sob o quente sol australiano. Foi o Barão Ferdinand von Muller, um botânico e explorador alemão, que apresentou o Eucalipto, bem como suas valiosas essências, ao resto do mundo. (De 1857 a 1873 ele foi diretor dos jardins botânicos em Melbourne). Desde então, ele a cultivou em muitas áreas subtropicais, incluindo Egito, Algéria, Espanha, África do Sul, Índia e Califórnia. O Eucaliptus globulus deve ainda ser a variedade mais comum, embora agora haja cerca de cinqüenta espécies cultivadas para a produção de óleos essenciais. As ricas em eucaliptol (entre 55% e 85%) são usadas em medicina, e as outras espécies, que são quimicamente bastante diferentes, são usadas em perfumaria. O Eucalipto, ou árvore de resina azul, tem há muito sido um dos remédios caseiros favoritos dos australianos, onde os povos brancos aprenderam sobre as suas propriedades com os aborígenes.

Para cada tipo de ferimento feito, meu pai usava folhas de eucaliptos conforme os negros ensinaram. As folhas eram postas sobre as bolhas, queimaduras ou escaldaduras, e quando um de meus irmãos teve o seu polegar quase cortado por um golpe de machado, em 1880, as folhas colocadas sobre o polegar fizeram um trabalho de cura tão bom que, embora papai tenha dado sete pontos, quando o cirurgião finalmente viu a mão, perguntou quem tinha sido médico, comentando que nenhum médico teria feito melhor.

May Gilmore

Diminui a temperatura e tem demonstrado remediar calafrios, e durante sua eliminação pela superfície mucosa bronquial e pelo trato renal, é um expectorante desinfetante na tísica, bronquite, cistite e gonorréia. Muitos médicos têm atualmente tratado todos os exantemas, coqueluche e difteria envolvendo o paciente em uma atmosfera de vapor de Eucalipto. Em gripes, tem sido essa prática popular. Localmente, o vapor tem sido usado como inalação em gangrenas do pulmão, tísica, ozena, difteria, e a solução diluída é empregada para lavar cavidades e irrigar feridas fétidas. O óleo essencial de Eucalipto é usado em gargarejo estimulante e anti-séptico. Aplicado localmente, reduz a sensibilidade. Intensifica a ação cardíaca. Suas propriedades anti-sépticas proporcionam alguns efeitos antimaláricos, embora ele não substitua a quina. Para distúrbios espasmódicos da garganta, o óleo pode ser livremente aplicado externamente. Na prática veterinária, o óleo de Eucalipto é ministrado contra a gripe em cavalos, na indisposição de cães, na septicemia de todos os animais. É também usado contra afecções de parasitas na pele. O óleo de Eucalipto é claro, não muito usado em perfumaria, mas mantém boa reputação como inalante ou friccionado sobre o tórax. Tem um odor canforáceo diferente e um sabor surpreendente suave, ligeiramente amargo. Sobre a língua, parece frio, como o óleo de hortelã pimenta, embora não contenha mentol. A qualidade mais evidente do óleo de essencial Eucalipto é sua excelente ação contra todo tipo de febre. Os aborígenes usam-no como febrífugo. William Whitla recomenda-o para febres puerperais, calafrios, exantemas (febres eruptivas) e certos estados febris, tais como a difteria, gripe e febre escarlatina. O Eucalipto tem um pronunciado efeito frio sobre o corpo, trazendo, por conseguinte, uma efetiva redução da temperatura. O Eucalipto é um dos melhores óleos anti-sépticos, e sua utilidade em muitas das condições citadas também se relaciona com essa qualidade. A vaporização de uma emulsão contendo 2% de óleo essencial de Eucalipto aniquila 70% dos estafilococos locais transportados pelo ar. Um estudo americano publicado em 1958 provou que o Eucalipto é moderadamente eficaz contra S. typhosa, P. morgani, B. brevis e M. citreus. Alguns tipos de Eucalipto produzem uma resina vermelha que exsuda da casca e é conhecida como kino. O óleo de Eucalipto possui muitas das qualidades encontradas nos óleos extraídos do látex, principalmente o efeito sobre o catarro ou supurações purulentas, infecções geniturinárias e do trato respiratório e problemas de pele. É um excelente remédio para feridas renitentes e ulcerosas, podendo ser tomado como depurador do sangue em todas as situações em que haja toxemia ou sepsia. Externamente, é bom contra herpes e erupções similares da pele. É bom analgésico em nevralgias e cicatrizante em queimaduras. Como rubefaciente, pode ser aplicado externamente em dores reumáticas ou musculares; também tem um suave efeito adstringente. O Eucalipto é mais conhecido por sua ação sobre o trato respiratório: anti-séptica, expectorante e levemente antiespasmódica. Mostrou-se remédio valioso na maioria dos desarranjos respiratórios, incluindo sinusite e tuberculose, e é muito bom para a maioria das infecções da garganta, especialmente quando há uma forte descarga mucosa. Também tem ação pronunciada sobre o trato urinário como anti-séptico e diurético; aumenta a excreção da uréia. Tem um leve efeito estrogênico similar ao da erva-doce, mas menos pronunciado.