ÓLEO VEGETAL DE COCO BABAÇU - 60ml

Orbignya oleifera

ÓLEO VEGETAL DE COCO BABAÇU
ÓLEO VEGETAL DE COCO BABAÇU

A palmeira de coco babaçu é nativa do norte do Brasil, produz frutos extraídos de maneira artesanal pelas “quebradeiras de coco”. Das amêndoas extrai-se o óleo que se torna em manteiga a temperatura de 25,5 ºC. Este óleo possui ácidos graxos saturados de cadeia média: ácidos láurico, mirístico, caproico e caprílico, que possuem ação antimicrobiana, anti-inflamatória e emagrecedora. A temperatura de oxidação deste óleo é muito elevada, 180ºC, fazendo com que ele não rance facilmente e seu tempo de vida útil seja maior. 

 

Preço: R$ 26,80
Embalagem: 60ml

Como usar?

Clique no tópico desejado e confira a dica

Saúde Pele Cabelos
Artrite e artrose Massageie as regiões doloridas com algumas gotas do óleo. O ideal é que se misture óleos essenciais com esta finalidade para potencializar o efeito terapêutico. Herpes Aplique algumas gotas direto no local, espalhando suavemente. Use de 2 a 3x ao dia. Existem alguns óleos essenciais, como o tea tree, que se associado com o óleo de coco acelera o processo de cura. Candidíase Aplique algumas gotas direto no local, espalhando suavemente. Use de 2 a 3x ao dia. O ideal é associar com óleos essenciais para esta finalidade. Hidratação Misture um pouco ao creme hidratante corporal, ou use puro sobre a pele massageando diariamente. Proteção dos raios UV Aplique uma pequena quantidade no corpo espalhando uniformemente.. Rugas Aplique uma pequena quantidade no rosto diariamente massageando a face. Prevenção de estrias Aplique nas regiões massageando suavemente. Use diariamente. Marcas e manchas Coloque uma pequena quantidade na região massageando suavemente. Alguns óleos essenciais misturados potencializarão o efeito terapêutico. Filtro solar Coloque uma pequena quantidade em todo o cabelo, massageando. Hidratação e maciez Utilize na máscara capilar. A cada 15 dias ou 1 semana para cabelos ressecados, faça a hidratação aplicando abundantemente o óleo em todo o cabelo enluvando. Deixe por 30 min e lave com xampu. Revitalização e nutrição Utilize na máscara capilar. A cada 15 dias ou 1 semana para cabelos ressecados, faça a hidratação aplicando abundantemente o óleo em todo o cabelo enluvando. Deixe por 30 min e lave com xampu. Prevenção de caspa e piolhos Aplique quantidade suficiente no couro cabeludo e cabelos, friccionando e massageando. Aguarde 20 min para enxaguar com xampu.

Sobre o Óleo Vegetal de Coco Babaçu

O nome origina-se do tupi-guarani, “ba”significa “fruto” e “açu” significa “grande”, formando a expressão “Grande fruto”. “Orbignya”, em homenagem ao paleontologista  e explorador francês Alcide Charles Victor Marie Dessalines d’Orbigny.

A palmeira do coco babaçu destaca-se entre as palmeiras encontradas no Brasil pela sua peculiaridade, graça e beleza de sua estrutura, pois suas folhas mantêm-se em posição retilínea,  orientando-se para o alto, tendo o céu como sentido, dando-lhe uma aparência bem altiva. Nativa do Norte do Brasil, do babaçu tudo se aproveita, da folha, faz-se telhado para as casas e artesanato, do caule, adubo e estrutura de construções, da casca do coco, carvão para alimentar as caldeiras da indústria, do mesocarpo, usa-se na nutrição infantil, da amêndoa obtêm-se o óleo, que pode ser usado na alimentação, na cosmética, na fabricação de sabão e mesmo na produção de combustível. O óleo de babaçu ainda é extraído de forma artesanal pelas “quebradeiras de coco”, que são mulheres e crianças, que quebram o coco na pedra, ou com um machado. Cada trabalhadora extrai de mil cocos cerca de 13 kg de amêndoa. Em seguida, as amêndoas são trituradas em um pilão. O óleo de coco babaçu, assim como os outros óleos de coco, diferenciam-se dos outros óleos por conterem ácidos graxos saturados de cadeia média, principalmente o ácido láurico encontrado no leite materno, que é bactericida, fungicida e antivirótico. Por não rançar facilmente, é ótima opção para cozinhar, pois pode chegar a temperatura de 180ºC sem oxidar, além do que conserva-se por longos períodos.

Precauções

Não existem contraindicações para seu uso externo. O consumo excessivo pode causar diarreia, enjoo e mal-estar, que cede com a diminuição da ingestão.