ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA - 10ml

Lavandula officinalis

ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA
ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA

A lavanda é considerada uma verdadeira panaceia universal. Por possuir ótima eficácia, tolerância e segurança em seu uso, é um dos óleos mais recomendados em Aromaterapia. A lavanda, popularmente conhecida como alfazema, pertence ao gênero Lavandula, abrangendo 39 espécies. Dentre suas muitas propriedades, pode mos destacar sua ação: analgésica, antidepressiva, antisséptica, antiespasmódica, cicatrizante, citofilática, emenagoga, hipotensora e sedativa.

 

Preço: R$ 40,00
Sem Impostos: R$ 40,00
Embalagem: 10ml

Como usar?

Clique no tópico desejado e confira a dica

Saúde Beleza Emocional
Dermatite 1 gota para cada 1 gotas de óleo de pracaxi. Aplique nas regiões. Fluxo irregular 3 a 5 gotas em uma bacia de água morna. Faça banhos de assento por 20 min periodicamente. Cólicas Faça massagens circulares no ventre com 1 gota de óleo de lavanda diluído em 3 gotas de óleo de germe de trigo. TPM No banho: 1 a 2 gotas em um punhado de sabonete líquido. Use diarimente. Aromatize o ambiente colocando 5 gotas no aromatizador elétrico e completando com água. Use misturado ao creme hidratante corporal, 1 a 2 gotas para um pouco de creme. Faça uma água aromática com 20 a 30 gotas em 100ml de água destilada e borrife no pescoço e colo. Escaras 1 gota para cada 2 gotas de óleo de girassol. Aplique no local. Picadas de inseto 1 a 2 gotas direto no local. Assaduras 1 gota para cada 3 gotas de óleo de semente de uva. Passe no local. Leucorreia 5 a 10 gotas em uma bacia de água morna. Faça um banho de assento por 20 min. Queimaduras Mergulhe em água corrente o local afetado, e deixe por 5 min. Logo após, aplique óleo de lavanda puro no local. Pele seca 15 a 20 gotas em 30ml de óleo de rosa mosqueta. Aplique no rosto massageando suavemente. Acne e espinhas 1 a 2 gotas em um cotonete. Aplique direto no local. Água aromática: 30 gotas em 100ml de água destilada. Aplique no rosto com um algodão. Pele envelhecida 30 gotas em 100gr de creme para o rosto. Aplique como de costume. Vaporização facial: 5 gotas em um litro de água fervente. Feche os olhos e deixe o vapor chegar ao rosto. Faça por 5 minutos. Para fechar os poros, enxague o rosto com água fria. Pele oleosa 3 gotas de óleo de lavanda diluídos em 1 colher de sopa de argila verde. Misture um pouco de água à argila até formar uma pasta, em seguida adicione o óleo de lavanda. Aplique no rosto e deixe por 20 min. Enxague em seguida. Pele inflamada 1 gota para cada 2 gotas de óleo de abacate. Aplique sobre a inflamação. Cabelos opacos Dilua 30 gotas em 60ml de óleo de argan ou pracaxi. Aplique desde o couro cabeludo às pontas, enluvando. Envolva com toalha quente e deixe por 30 min. Enxague a seguir com xampu neutro. Estresse Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Insônia Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Ansiedade Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Medo Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Agitação Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Dor de cabeça Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta. Histeria Banho: dissolva de 3 a 5 gotas na banheira, ou coloque 1 gota na bucha e espalhe por todo o corpo, ou mesmo adicione 1 gota a um punhado de sabonete líquido. Aromatização: aromatize o ambiente colocando 5 gotas em um aromatizador elétrico e complete com água. Ou coloque de 15 a 20 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente. Escalda-pés: em uma bacia de água morna, acrescente de 5 a 8 gotas de óleo de lavanda. Massagem: 30 gotas de óleo de lavanda em 60ml de óleo vegetal. O uso do óleo de lavanda complementará o tratamento feito por médico ou terapeuta.

Sobre o Óleo Essencial de Lavanda

 A palavra Lavanda vem do latim lavare, “lavar”. Foi um dos aromáticos preferidos dos romanos por causa de suas atividades balneárias. Eles devem ter introduzido a planta na Inglaterra, e desde então ela tem sido a grande favorita das mulheres. A lavanda é cultivada em muitos países europeus, mas o principal produtor é a França. O odor limpo e fresco da Lavanda não precisa de descrição, tampouco sua planta. A essência é muito usada em perfumaria, especialmente em águas de toalete, tendo ainda um odor extremamente popular. O óleo é límpido e tem um sabor amargo, mais ou menos suave. Ele combina bem com um grande número de essências, acrescentando uma leve suavidade floral a quase toda mistura.

A lavanda costuma ser considerada como a essência mais útil e versátil para fins terapêuticos. Tem uma ação tônica e sedativa sobre o coração (histeria, tensão nervosa, palpitações) e diminui a pressão alta do sangue. Ela é um suave analgésico local e acalma a excitabilidade cérebro-espinhal; é famoso por suas propriedades neurossedativas e tem se mostrado valiosa em uma série de distúrbios nervosos e psicológicos, incluindo depressão, insônia, enxaqueca, histeria, tensão nervosa e paralisia. Como uma analgésica e sedativa, é muito boa para dor de cabeça. É um tônico cardíaco e acalma os nervos do coração. Ela é muito boa para exaustão nervosa. Embora não seja realmente anti-inflamatória, a Lavanda costuma ser útil em casos de inflamação, daí seu uso em queimaduras, dermatites, eczema, psoríase, conjuntivite, cistite, diarréia, laringite e semelhantes. Na maioria dessas condições, suas propriedades antissépticas também são valiosas. É boa para emissões catarrais (leucorréia, bronquite, etc) e é também um analgésico suave, acentuando, seu valor na maioria das condições acima. É boa em dificuldades e dores reumáticas e musculares, e é ingrediente eficaz de óleo de massagem, especialmente para atletas e esportistas. A lavanda é um bom antiespasmódico (asma, bronquite), carminativo e estomacal (cólica, náusea, vômito, flatulência, dispepsia), especialmente quando essas condições estão associadas com problemas nervosos e emocionais. Suas propriedades antissépticas são especialmente úteis no combate à halitose, sendo um excelente antisséptico da pele. Pode ser usada em qualquer estado da pele (dermatite, eczema, acne, psoríase, etc.), sendo também eficaz contra determinados parasitas da pele (piolho, sarna). Tem se mostrado um remédio eficaz para alguns casos de alopecia areata e pode ser usada para todos os tipos de calvície, especialmente quando associada com problemas nervosos. Pode ser usada beneficamente em qualquer tipo de pele (oleosa, seca, sensível, acnéica) embora pareça trabalhar melhor em combinação com outras essências. É um excelente citofilático (regeneração das células da pele), e assim pode ser considerado como um agente rejuvenescedor da pele. Essa qualidade também explica porque a lavanda é provavelmente a essência mais eficaz para queimaduras. É um desodorante agradável e eficiente. Como anti-séptico-antiflogístico-cicatrizante, a lavanda é um dos melhores óleos para se usar sobre feridas inflamadas e infectadas e sobre úlceras. O óleo de lavanda é um excelente remédio para insolação e, preparado como óleo de massagem, pode ajudar a evitar queimaduras. Contudo, não é um filtro solar ou protetor eficiente, e não é suficiente para banhos de luz solar muito intensa. A lavanda é boa para lesões ulcerosas da córnea. Ela produz hipotensão arterial e diminui a tensão sanguínea superficial. O vapor de óleo de lavanda destrói pneumococos e estreptococos hemolíticos no espaço de doze a vinte e quatro horas. Ele tem uma baixíssima toxicidade.

É um remédio eficaz para crianças, especialmente tratando-se de cólicas, excitamento nervoso, irritabilidade, debilidade geral, afecções cutâneas e infecções em geral. A lavanda é particularmente útil para infecções do ouvido, nariz e garganta, sendo usada como alternativa da camomila em otites infantis. O óleo de lavanda é útil em diversos procedimentos durante o parto. Ele propicia um parto rápido sem aumentar a severidade das contrações. Ajuda a acalmar a mãe e, como água aromática, pode ser usado como compressa refrescante para a cabeça. Pode ser usado como óleo de massagem para a parte inferior das costas (o que também diminui as dores) e em compressa quente sobre o abdome. Como emenagoga, a lavanda é boa na escassez menstrual e pode ser usada contra as cólicas. É um excelente remédio para leucorréia, usado em duchas vaginais. Usado externamente, é um dos mais eficazes óleos para estimular a leucocitose. A lavanda deve ser considerada sempre que haja infecção, espasmo, inflamação ou distúrbio nervoso ou emocional. Os efeitos da lavanda são normalmente enfatizados pela mistura com outras essências. Quando usar a lavanda em situações inflamatórias, use apenas baixas concentrações (menos de 1%). Em altas concentrações, ela tem um efeito estimulante sobre a circulação. Quando usado para dores musculares, torceduras e entorses, dores reumáticas, etc., use de 2% a 4%. Quando usá-la em feridas inflamadas, úlceras e estados de pele ou inflamações similares pode ser melhor misturá-la com camomila. O banho de lavanda é refrescante, relaxante e, conforme o caso, quase sempre terapêutico. Aquece o coração, estabiliza as emoções e se constitui em um excelente banho para os que têm dificuldade para dormir.

Precauções

Não se conhece nenhuma contraindicação para uso externo. Entretanto, evite o uso interno em casos de hematúria (sangue na urina) e úlcera péptica.